sexta-feira, 1 de abril de 2016

Verdades a serem ditas. [Texto + Playlist]

Oi gente, como vocês estão?
O tema do post de hoje foi uma sugestão do meu pai, e eu achei que seria muito interessante: a verdade nem sempre faz sucesso. 


Quando confrontados pela realidade, entendemos um pouco melhor do quão dependentes da ficção nós somos; porque, ao termos acesso ao poder de optar entre real e confortável, a segunda opção é sempre a mais escolhida. 
Há uma desvalorização da verdade, pois, posta a prova contra nosso orgulho ela se torna completamente menos atraente do que as variações históricas que encontramos por ai; Um dia desses, fui impactada por uma série de fotos do ilustrador GrumpyPunkCat que resolveu retratar como seriam os contos Disney no mundo real, nas circunstancias atuais. O resultado foi completamente chocante, mas se analisarmos é totalmente consistente com a realidade. Mas se fossemos contar sobre esses povos retratados nas histórias ainda escolheríamos os contos de fadas como forma de representação.
A definição de verdade, segundo a língua portuguesa é "propriedade de estar conforme com os fatos ou a realidade." ou "procedimento sincero, pureza de intenções", logo chegamos a conclusão que verdade e comodidade são completamente paradoxos.
Em João 8:32 diz que "e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará", e nós repetimos isso como uma frase qualquer, sem entender o real peso que isso tem sobre nós; ao encontrarmos com a verdade e ao escolher caminhar em verdade, abre-se, automaticamente, mão de coisas como a acomodação e inflamento de ego. Pois, na tentativa de sermos complacentes adotamos meias verdades como forma de conquistar olhares e aprovação alheios. Porque, a verdade não é atraente. Muitas vezes, a verdade doí. Tomo a verdade como aquele remédio que ao ser colocado na ferida causa grande ardor, mas que limpa e faz com que se feche e vire apenas uma cicatriz.  
Diante dos fatos, não pode-se negar que somos condescendentes com mentiras (porque tudo o que falta com a verdade, mesmo que por detalhes, é sim uma mentira). Pois, quem de nós está realmente disposto a tratar das feridas, remediando-as com verdades ao invés de disfarçá-las com fabulas? 
Mas se Jesus é o caminho, a verdade e a vida (como é dito em João 14:6) temos a plena certeza de que na verdade teremos descanso. E por mais 'incomodo' que pareça assumir a posição de servo e indignos que somos, dando lugar a Cristo como rei, como o Deus isento de mentiras que Ele é (Números 23:19) nos encontraremos debaixo de um reinado de amor, graça, justiça e paz que excede todo entendimento e sabedoria humana. 
[PLAYLIST VERDADES A SEREM DITAS]
  • Constrangido (Kaique Valentim) 
"Tão indigno eu vi sobre o chão minhas teses e dogmas perdidos, quanto mais Ele me ama, mais me constranjo. E o oleiro me fez entender que sou vaso, sou barro, sou nada mas ele me aceita de novo e de novo. Ele me ama e nesse amor me reduzi ao chão. O seu amor me libertou." 
  • Sagrado (Palavrantiga)
"E agora tanto faz o que é sagrado, nada importa se isso tudo não for antes santificado bem no interior do meu peito deserto."
  • Não Fale (Os Arrais)

"Que mais há hoje é graça sem juízo, que traga amor em paz sem compromisso. Seguindo tradições de homens, não de Cristo. Pois se tenho a Cristo tenho a verdade, sim! No 'assim diz o Senhor' e não no 'eu sinto que' "
  •  Voar (Marcela Taís)
"E que importância tem os medos se serão irrelevantes com o tempo? Viver é só um ensaio de uma vida eterna. Nesta vida eu nada ganho, meu vazio é do teu tamanho. Eu só queria voar, tudo pra trás deixar. Saudado do que eu nunca vi, vontade do que nunca senti. Por que pararam de falar do céu? Estamos pensando muito nessa vida daqui. "
  •  Eu me entrego (Daniela Araujo)
     
  "Quando eu esperei em alguém imperfeito de presente eu ganhei um espelho. Agora lava-me, purifica-me, sei que tudo que eu quero está em Ti."

Espero que tenham gostado. Até a próxima, amo vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário