quinta-feira, 30 de junho de 2016

Fragmentos de Alguém - Raquel Cassilhas

Oi gente, como vocês estão?
Mais um fragmentos de alguém no ar e a cada post fica mais e mais especial. Eu sempre falo por aqui que tenho amigos com dons incríveis, e o blog me deu oportunidade de conhecer alguns que eu não sabia que existiam. Ontem recebi como presente alguns textos da Raquel e não pude deixar de compartilhá-los. 


Eu acho que é
Quando se tem alguém
Seus pensamentos são cativos
Seus sentimentos aflorados
Seus pés não tocam o chão
Enquanto sua cabeça está nas nuvens
Então deve ser bom ter alguém

Ter alguém é como beber direto da bica
Ou assistir o pôr do sol devagarinho
Ou até comer a comida que você mais gosta
Então deve ser bom ter alguém

Ter alguém é como tirar os sapatos quando se chega em casa
 depois de um dia cheio
É como memorizar a frase preferida da sua música preferida
 Então deve ser bom ter alguém.

Aceitação
Na verdade ela só queria ser outro alguém
 Ela queria ser a morena bonita 
Ela queria ser a do cabelo liso 
Ela queria ser a sorridente
 Ela queria ser a responsável
 Ela queria ser a ruiva cacheada
 Ela queria ser a inteligente 
Ela queria ser a meiga 
Ela queria ser a amável 
Ela queria ser a amante 
Descobriu que tinha que ser ela 
Ela mesma
 Mais ninguém 
Não coube dentro de si 
Extravasou 

Acabou

Halt (do holandês "parada brusca")

 Segui seus passos 
Fui envolvida na música 
 E quando aprendi o ritmo 
Você não quis mais danç..

Maturidade
Ele 
Cheio dos poemas na ponta do lápis 
Ela 
Cheia dos poemas dentro de si 
Ele 
Era tão raso como uma piscina 
 Ela 
Era tão profunda como o mar 
Ela 
Resolveu arriscar o que tinha 
Ele 
Resolveu retroceder 
Ele 
Se afirmou 
Ela 
Se machucou 
Ele 
Voltou atrás 
Ela 
Aprendeu a se amar 


Sulfite
Você me machuca e nem nota
Parece que esse é o seu papel
Tratar-me como uma folha
E simplesmente trocar de página


Glup e já foi
Ninguém bebe um copo de água como ela
Sabe aquele copo que você vira de uma vez só
Nem respira
Como querendo afogar as mágoas, as tristezas, as inquietações, tudo quanto é sentimento que faz água salgada escorrer pelos olhos
Ela afoga ruas inteiras
Bairros inteiros
Cidades inteiras de emoções
 Naquele copo
E ele leva tudo embora


  - Instagram -
Ok, eu sei. Tem mais autorias do que o habitual... Mas eu não pude escolher tão poucos. Fiquei tão impressionada com a sonoridade reproduzida pelas palavras, em como é possível se encontrar em cada linha... É um privilegio ter noites enfeitadas por esse tipo de dom. Raquel mais uma vez me surpreendeu, entre tantos talentos artísticos conseguiu traduzir tão bem situações em forma de poesia. Me sinto grata!

Espero que tenham gostado, até a próxima. Amo vocês!

2 comentários:

  1. Eita orgulho q tenho de conhecer alguém tão sensível... JU. Te admiro.

    ResponderExcluir
  2. Ai meu coração! Você é incrível! Obrigada pelos elogios e pelo apoio! Amo você

    ResponderExcluir