quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Resenha: Querubins- A balança do Coração

Oi gente, como vocês estão? 
E eis que o post de hoje é uma resenha que deveria ter saído há um tempinho, mas não rolou... Mas antes tarde, do que nunca!
Querubins- a balança do coração é mais uma obra da nossa queridinha Martha Ricas, que já possui quase uma coluna no blog, de tanto que falo dela por aqui!

Editora: Coerência - Páginas: 264 - Categoria: - Fantasia

Resenha:

"Ela era tão pequena, mesmo com a armadura rosada, mas sabia que sua força era grande, assim como sua fé e seu coração"
Ashira é uma querubim, mas seu coração não está focado apenas em batalhas; apesar de não fugir das suas responsabilidades como guerreira, Canção (como é, carinhosamente, apelidada) transborda em amor e empatia. Sua espada Sarayah e seu coração são suas fieis escudeiras em cada missão. 
Desta vez, a missão é em Florença, Itália. Lugar conhecido por seus artistas, e uma área sofrendo grande influencia demoníaca. 
Seu papel nessa incursão é impedir essa aliança do inferno de se impregnar em uma família poderosa da época, os Médici, encontrar o atalaia e despertar nele tal dom.
Ao se encontrar nesse cenário, totalmente novo, Ashira deve servir a Graziella di Médici como dama de companhia e encontrar seu coração por baixo de toda a mascara de tirania e teimosia e a maquiagem de pessoa esnobe e autoritária. Nessa caminhada, Canção acaba conhecendo também o jovem (antes aspirante) artista Lucca, que logo se apaixona por ela e a transforma em sua musa.
Logo essas histórias tão distintas se cruzam, quando Lucca é chamado como assistente para pintar parte do palácio Médici, tendo contato direto com o contraste: bondade e gentileza de Ashira e Egoismo de Graziella. 
Em meio a um ato de traição, o clã Médici e Sforza travam uma batalha, tanto fisica quanto espiritual. Envolvendo forças armadas e exercito invisível; mas como é citado no livro "O que é preciso entender sobre as batalhas celestes é que o Céu só age quando é requisitado" - pg 217 - então, Ashira teria que, não só proteger aqueles a quem criou tanto amor na Florença, mas também acender dentro deles o discernimento e dependência dos planos do céu, afinal Humanos são contraditórios, é fato, mas podem ser as mais belas criaturas de Deus quando abandonam a escuridão - pg 240-
A balança do coração pesa quando de um lado está priorizar os sentimentos e trabalhar com eles, e do outro agir com estrategia de guerra. E Canção precisa encontrar o equilíbrio entre os dois a tempo; doando todo o seu coração pelas almas e mostrando a si mesma ser tão guerreira quanto seus amados querubins: Chaya e Salatiel. 


Um livro com muitas lições importantes, mais uma vez, um lembrete de que a guerra invisível é tão importante quanto as que enxergamos, já que uma só é bem sucedida dependendo da outra. 
"Carregando perdas enormes, mas com a chama da bondade e esperança ainda acesas nos corações" - pg 181 - e "A espada foi apenas o complemento para a guerra que travaram em seus  íntimos, com as perdas que tiveram." - pg 251- foram algumas das mensagens que carregarei comigo para sempre. Já que a narrativa traz perdas diferentes para cada dos personagens importantes e ainda sim, uma onda de força e coragem para ajudar o próximo apesar da SUA dor. 
Como de costume, o livro está cheio de anotações com as frases que mais mexeram comigo e me sinto honrada de ter contato com personagens como desta história. Muito bem desenvolvidos e cativantes. E apesar de todo o amor que sinto por tais personagens, Ashira continua sendo minha favorita e fonte de inspiração com sua coragem, bravura e amor que é reflexo do Criador.
Sou totalmente grata pela oportunidade de resenhar esse livro, de indicá-lo e de lê-lo novamente assim que possível!
Terminando esse post com uma frase que resume bem o sentimento: "Ashira, não sei se todos os anjos são tão doces quanto você, mas se forem, quero muito habitar o Céu, um dia" -pg 183-

Queria agradecer a você, por ler até aqui. E deixar meus agradecimentos a autora Martha Ricas, pelo cuidado em enviar o livro, na dedicatória, nos brindes personalizados e até no amor que transmite em cada história.
Espero que tenham gostado, até a próxima. Amo vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário