domingo, 4 de dezembro de 2016

Distintos (sobre ser sal e luz)


Em um mundo sem gosto, onde até o que aparenta ser doce, logo torna-se amargo, Cristo nos chama para sermos sal. Participar de um saleiro onde cada pitada, cada grão é importante. Quanto mais unidos, mais forte o sabor é. 
Um tempero simples que confronta e conforta; uma pitadinha na ferida pode arder, mas logo se nota a cura. 
 É como a luz; quando alguém vive por muito tempo no escuro, o primeiro contato com a claridade incomoda. Ela mostra com nitidez quem somos, onde estamos e o que estamos fazendo. As vezes, fechamos nossos olhos querendo esconder nossa identidade, mas onde abundou escuridão, superabundou a luz. Nós somos luz do mundo, e da mesma forma que Jesus disse que não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte,  Quem é luz, logo é notado entre as trevas. Uma vez que a presença de um significa a ausência do outro.
Nosso papel é semelhante ao da Lua: refletir a luz de um astro maior para que a Terra não fique em trevas, mesmo durante a noite, mesmo para quem está vivendo essa noite.
É então que acontece a metanoia: mudança essencial de pensamento e caráter.
 Nos tornamos como velas; Não significa que vez ou outra não nos apagamos, mas ao estar perto da fonte, podemos recorrer a ela e seremos acesos novamente; Então não nos conformaremos mais com uma vida de trevas, nem nos alegraremos ao vermos o próximo com os olhos ainda vendados, assumiremos o papel de lamparinas, que mostram o próximo passo até quem é o caminho. 
A maravilhosa verdade é que Deus nos resgatou dos becos sem saída e dos caminhos de escuridão. Ele nos pôs no Reino do Filho que tanto ama, o Filho que nos tirou do poço em que havíamos caído e se livrou dos pecados que estávamos condenados a repetir. 

Tudo o que Ele quer é que ajudemos nossos irmãos a encontrar a mesma luz. Como? Sendo faróis que indicam o porto.

Somos isso, flashs de luz indicando o autor das Luzes para aqueles que ainda estão no escuro, lembrando sempre que as lampadas em nossos pés que iluminam esse caminho estreito é a sua palavra. Somos responsáveis de levar a luz de Cristo pro mundo

O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor (Colossenses 1:13)

Até a próxima, eu amo vocês!


Nenhum comentário:

Postar um comentário