terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Quem sua mão no arado já pôs

Oi galerinha do bem!

Você já teve alguma plantinha? Já tive várias e todas morreram (até um cacto, por sinal), o negócio é que há uns meses atrás eu ganhei uma muda de lírio da paz e estava determinada a cuidar dele até florescer, seria responsável com essa planta afim de fazê-la sobreviver. 
Nos primeiros dias eu pesquisei muito sobre cuidados, regava constantemente, deixava tomar um "ar" do lado de fora.. Tudo certo. Mas depois de algumas semanas esses cuidados foram diminuindo de tal forma que notei que as folhas já haviam começado a murchar. Isso me deixou super triste e decepcionada comigo mesma, estava deixando mais uma flor morrer por descuido. Apesar disso me agarrei ao fiapo de esperança que sobrara e decidi regá-la um pouco... Resultado: no dia seguinte ela já estava novinha novamente. 
Desde esse dia eu me comprometi a cuidar HOJE do lírio. Porque eu sei que se eu cuidar dele hoje em todos os hojes que existem ele vai crescer e florescer.
Tive a mesma experiência esses dias comigo mesma. 
Desde que descobri os frutos que a vida devocional proporciona eu os quis, mantinha uma rotina de oração, leitura, comunhão com Deus... Mas com a correria isso foi diminuindo, não havia mais tanta constância devido o cansaço e correria do dia a dia. Claro que eu sempre orava antes de dormir, falava com Deus durante o dia... Porém aquele tempo de qualidade foi se tornando algo distante. 
Percebi que estava ficando doente por dentro; me sentia cansada o tempo inteiro, triste, desanimada, sozinha. Algo em mim estava murcho e morrendo. 
Despretensiosamente me agarrei ao sonzinho de esperança que sussurrava em mim e li a Palavra. Não foi preciso um salmo 119, alguns versículos foram suficientes para me sentir forte novamente. 
Existe um hino da harpa cristã que diz "quem sua mão no arado já pôs, constante precisa ser", não basta querer trabalhar e fazer acontecer, é preciso ouvir as instruções do Mestre. 
Me dei conta que Jesus não é um diário onde se escreve "querido diário, hoje meu dia foi assim", o fecha e segue vivendo. Ele é uma pessoa, um amigo, um Pai. Não se fala com um Pai e quando Ele vai responder à enxurrada de problemas e situações você se vira e vai dormir. 
Nos esvaziamos dos fardos ao falar com Ele, mas nos preenchemos  com graça ao ouvi-lo. 
Me comprometi a ser constante HOJE, assim serei completa em todos os hojes que existem. 

Você já se regou hoje?

Um comentário: